BEM-VINDO AO FUTURO DE BRASÍLIA!

Estamos fazendo hoje, o futuro de Brasília e do Distrito Federal.




CONHEÇA O TRABALHO DO CODESE/DF

Você tem algum projeto para nossa cidade? Compartilhe conosco.


ENVIE O SEU PROJETO

Com gestão eficiente e ágil Brasília poderá ter o futuro sonhado

Sociedade quer participar da gestão definindo suas prioridades
03/08/2018
FONTE: Internet

            Até 2030, Brasília estará entre as 10 melhores cidades do mundo para se viver, com os serviços públicos em níveis dos países desenvolvidos.Esta é a visão otimista da Câmara Técnica de Gestão Pública do Codese, coordenada pelo movimento “Brasília de Volta ao Eixo”, que agrega carreiras de servidores públicos do DF (procuradores, gestores em políticas públicas e gestão governamental, auditores de controle interno e auditores tributários). Para chegar lá, prevê, o primeiro passo é distribuir adequadamente os recursos que dispõe (R$ 44 bilhões hoje) no atendimento às demandas básicas dos 3 milhões de habitantes,  com uma gestão compartilhada e preocupada com o bem estar do cidadão.
      Os estudos indicam que o DF não difere dos demais estados brasileiros, e precisa avançar rapidamente na implementação de um modelo de Governança Pública que seja disruptivo e inovador, capaz de romper com as empoeiradas práticas políticas. Precisa ser ágil para criar ambientes favoráveis ao sucesso, através de uma  uma gestão  focada no cidadão; que valorize sua estrutura profissional; incentive o uso racional e a sustentabilidade das riquezas naturais, e considere a inovação, a ciência e a tecnologia, como vetores de crescimento, para gerar emprego, riqueza e renda. É pedir muito?
      Para a Codese, atingir a meta sonhada para o futuro de Brasília, tem que começar modernizando a gestão das políticas públicas, a qualidade do gasto, a segurança jurídica e a aplicação dos recursos. Precisa exorcizar o autofagismo, diminuindo a máquina pública, adequando-a à realidade. Um bom gestor garante a implementação das políticas, com controle e monitoramento e avaliação de impacto da sua execução.A proposta aos candidatos prevê um acompanhamento permanente da ação pública, executado em toda a estrutura da adminstração, principalmente nas regionais e secretarias de estado. com a participação da população, que deveria ter voz e participação permanente nos Conselhos.
Em que pese o desequilíbrio fiscal vivido em todas as Unidades da Federação, estudos realizados na CT de Gestão,  o Distrito Federal possui uma margem grande de crescimento das receitas públicas sem penalizar a população e o seguimento produtivo. Como? Simplesmente aumentando a eficiência arrecadatória, sem necessariamente implicar em aumentos de impostos e em alguns casos até reduzindo. E isto não é uma miriade, garantem os técnicos. Cabe ao Estado incentivar o crescimento econômico, em parceria com a iniciativa privada. O Estado não gera riqueza nem deveria gerar empregos. Suas políticas devem   ser indutoras do desenvolvimento.
Esta e dezenas de outros importantes temas que constam do documento “o DF que a gente quer” será discutido e legitimado pela população no próximo sábado (4 de agosto), de 9 às 13 horas, no auditório do Museu da República. Gestores e membros de todas as Câmaras Tecnicas estarão disponíveis para discutir e receber sugestões da sociedade para a formatação definitiva do documento que será entregue ao candidatos ao GDF a partir do dia 15.

0 Comentários |



SIA Trecho 2/3 Lote 1.125 2º andar
Brasília/DF - CEP 71200-020
Tel.: (61)3234.8310 - Ramal: 215
codesedf@gmail.com
Jornal CODESE EM AÇÃO
Edição de Novembro/2019

 

 


Copyright ©2019 CODESE/DF
desenvolvido por