BEM-VINDO AO FUTURO DE BRASÍLIA!

Estamos fazendo hoje, o futuro de Brasília e do Distrito Federal.




CONHEÇA O TRABALHO DO CODESE/DF

Você tem algum projeto para nossa cidade? Compartilhe conosco.


ENVIE O SEU PROJETO

Durante cerimônia de posse da nova gestão, o presidente do Codese destaca novos desafios

Conheça a nova diretoria, conselhos deliberativos e fiscal.
26/08/2019
FONTE: Milka Santos

A nova diretoria executiva do Codese/DF e os conselhos deliberativo e fiscal tomaram posse no dia 24 de julho, em cerimônia realizada na sede do Clube de Engenharia (CEnB). O processo eleitoral com a composição de chapa única ocorreu no dia 10 de julho. 

Há dois anos na presidência, Paulo Muniz líder e fundador do conselho permanece no cargo até 2021. De acordo com o presidente, a partir de “provocações” do Codese/GO nasceu a ideia de formar o conselho do Distrito Federal. “Conseguimos em pouco espaço de tempo  ter a adesão de muitas entidades, o que tornou muito representativa nossa participação nos planejamentos de futuro do DF. Unidos mostramos que somos muito mais fortes”, disse. 

Para o vice-presidente Álvaro Júnior, também vice-presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF (Fecomércio-DF) a participação no processo eleitoral foi muito importante, “estou honrado com o convite do Paulo para ser o vice-presidente e acho que o Codese agora entra em uma fase de consolidação”, disse.

O diretor administrativo-financeiro Dionyzio Antônio Martins Klavdianos, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF) considera que a conduta de Paulo Muniz na última gestão garantiu legitimidade à entidade. “Tenho grande expectativa pelo trabalho a ser desempenhado pela nova gestão, por se tratar da continuidade a um projeto profícuo e que tem apresentado bons resultados para a sociedade a despeito do pouco tempo de vida do Codese/DF”.

Inspiração

Fonte de inspiração para vários outros conselhos, o Codese/DF se tornou padrinho na implantação  do conselho de Manaus-AM, criado por incentivo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Para Paulo a mudança cultural e percepção política do cidadão brasileiro se destaca como propósito do conselho. Para Muniz o documento “O DF que a gente quer” superou expectativas, devido a voluntariedade. “São cerca de 230 pessoas envolvidas, mais de 90 empresas e entidades apoiando o trabalho e tem surpreendido a nível de Brasil, em prol de um objetivo único que é melhorar a qualidade de vida da população”. Em agosto de 2018, as propostas do Codese foram apresentadas à sociedade no Museu da República para 500 pessoas, cerca de 5 mil internautas acompanharam a transmissão ao vivo do evento pela internet. Muniz relembrou a sabatina dos candidatos ao governo do Distrito Federal nas eleições de 2018, momento importante para o Codese. Os gestores das Câmaras Técnicas balizaram o debate com questões relevantes, para influenciar de forma positiva o novo governador a aderir às propostas da sociedade civil, contidas no documento “O DF que a gente quer”. 

 Participação

Em maio deste ano, Adriane Lorentino secretária executiva de Planejamento da Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão apresentou o Plano Estratégico do DF 2019/2060, tendo como fonte o Codese/DF e outras instituições. “Para nossa grata surpresa, saber que nosso trabalho contribuiu para a formulação do Planejamento Estratégico do governo, nos deixa realmente confiantes e certos de que estamos no caminho correto”.

Nos primeiros seis meses de governo foram mais de 25 ações implementadas, segundo Muniz. “Vencemos o maior desafio que era superar a inércia, podemos monitorar e acompanhar efetivamente todas as nossas metas e ações para serem implementadas,”, afirmou. Para alcançar esses resultados, o presidente destacou que a reciprocidade por parte do governo é essencial. “E isto estamos encontrando muito com o governador Ibaneis, ele é um fã do projeto e tem incentivado muito”.

Desafios da nova gestão

Na ocasião, o presidente afirmou que este é o momento de consolidar o conselho, pensar  em um projeto para 2060. “Na medida em que o conselho tem sido conhecido pela sociedade e pela academia, houveram diversas contribuições acolhidas pelo conselho que não estão documentadas no “DF que a gente quer”, sendo encaminhadas ao governo”. Segundo Muniz, tanto governo quanto Codese são independentes. Para que cada setor do governo implemente políticas que resultem em melhorias para o cidadão, o conselho tem estabelecido convênios com algumas secretarias, fornecendo subsídios. Uma das medidas do conselho é focar na ampliação das empresas e entidades mantenedoras. “O conselho é muito carente de recursos e queremos intensificar uma campanha para trazer mais entidades e empresas para que ajudem na manutenção do Codese”.

0 Comentários |



SIA Trecho 2/3 Lote 1.125 2º andar
Brasília/DF - CEP 71200-020
Tel.: (61)3234.8310 - Ramal: 215
codesedf@gmail.com
Jornal CODESE EM AÇÃO
Edição de Novembro/2019

 

 


Copyright ©2019 CODESE/DF
desenvolvido por