Em 2019, a cidade de Camp" />



BEM-VINDO AO FUTURO DE BRASÍLIA!

Estamos fazendo hoje, o futuro de Brasília e do Distrito Federal.




CONHEÇA O TRABALHO DO CODESE/DF

Você tem algum projeto para nossa cidade? Compartilhe conosco.


ENVIE O SEU PROJETO

Campinas é a cidade mais inteligente e conectada do Brasil em 2019

“A ascensão no ranking é fruto de um trabalho contínuo, desenvolvido a partir de ações de melhoria em várias frentes”, avalia Carlos Alberto Passos da Secretaria de Desenvolvimento Econômic
23/11/2019
FONTE: Prefeitura de Campinas-SP

Em 2019, a cidade de Campinas-SP foi reconhecida como a cidade mais inteligente e conectada do Brasil, na quinta edição do Ranking Connected Smart Cities. De acordo com assessor técnico de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas, Carlos Alberto Passos, é a primeira vez que uma cidade que não seja capital lidera a lista. 

 

O relatório elaborado pela empresa de consultoria e inteligência de mercado Urban Systems, de atuação nacional, tem como objetivo mapear os municípios com maior potencial de desenvolvimento no país. 

 

Campinas subiu várias posições em quatro anos, segundo Passos. Em 2016 obteve o 10º lugar; em 2017 ficou com a 8ª posição e, ano passado, esteve em 4º lugar. “A ascensão no ranking é fruto de um trabalho contínuo, desenvolvido a partir de ações de melhoria em várias frentes. Para isso, os indicadores utilizados no ranking contribuem para identificar onde estão as oportunidades de melhoria que podem ser realizadas para que a cidade se torne cada vez melhor”, avalia Passos. 

 

Além de primeira no ranking geral, Campinas ocupa o primeiro lugar nas áreas de economia e tecnologia e inovação. “ Nas áreas de empreendedorismo ocupa o segundo lugar; governança, em terceiro lugar; e mobilidade, em quarto”, destaca o assessor.

 

Campinas inteligente

“O projeto Campinas Cidade Inteligente já existe há muito tempo, a cidade é pioneira em várias iniciativas’, afirma o assessor técnico. Como exemplo, Passos cita a criação da Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CIMCAMP), inaugurada em 2006, que concentra vários serviços do município: a guarda municipal, a defesa civil, o setor de transportes urbanos o de serviços públicos e etc. Também destaca a versão eletrônica do Diário Oficial do município, desde 2010. 

 

Campinas adotou um Sistema de Informações Geográficas, atualmente, com mais de 400 camadas de informações, que disponibiliza, por exemplo, o acesso online a informações sobre o zoneamento da cidade. “Isso agiliza os processos, tanto para o setor de construções como para estabelecimentos comerciais e industriais”, afirma Passos. 

 

Segundo Carlos, a cidade apresenta dezenas de aplicativos e cerca de 200 sistemas informatizados que facilitam a vida de todos os cidadãos. ‘Internamente a prefeitura utiliza um sistema de gestão que eliminou a tramitação de processos em papel e que faz todo o workflow entre os gestores, eliminando o desperdício, tanto de papel como de tempo na tramitação, explica Passos. 

 

Estratégia 

O Plano Estratégico Campinas Cidade Inteligente (PECCI 2019-2029), criado a partir de uma discussão do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação conta com o envolvimento de mais de 100 pessoas do governo municipal, empresas, universidades e centros de pesquisa. O plano recebeu também contribuições da sociedade por meio de uma consulta pública realizada no final do processo. ‘Com o plano é possível definir uma rota para avançar de forma orgânica na jornada de transformações digitais de Campinas rumo a uma cidade inteligente, humana e sustentável”, considera Passos.



Classificação no ranking

Na avaliação do ranking, são utilizados 70 indicadores em 11 diferentes eixos temáticos, avaliados nos municípios. As Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) são avaliados em conjunto com outras áreas permitindo que sejam avaliados também os impactos que afetam diretamente a vida dos cidadãos.

 

‘Alguns deles inclusive estão aderentes aos indicadores de normas internacionais aplicadas às cidades inteligentes e sustentáveis”, explica Carlos. Os eixos avaliados são: economia, educação, saúde, segurança, mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, empreendedorismo e governança. Os indicadores consideram, por exemplo: existência de parques tecnológicos, ciclovias, crescimento do PIB per capta, crescimento de empregos, automóveis/habitante, % de atendimento urbano de água, % de tratamento de esgoto, plano diretor estratégico, % de banda larga de alta velocidade, cobertura da rede de celulares, número de patentes, mortalidade infantil, homicídios etc.

 

Atores envolvidos

No processo de transformação digital de Campinas estão envolvidos vários atores além dos órgãos internos do governo municipal. Participam desse processo universidades, centros de pesquisas, empresas e outros. “Em Campinas temos também a IMA uma empresa pública que é responsável por grande parte dos serviços de TI contratados pela prefeitura e para a elaboração do PECCI contamos também com o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que contratou consultorias para a elaboração de estudos voltados para o fortalecimento e a internacionalização do ecossistema de inovação de Campinas e região”.

 

Os indicadores utilizados no Ranking Connected Smart foram desenvolvidos pela empresa de consultoria Urban Systems. Segundo eles, para a elaboração do ranking foram mapeadas as principais publicações internacionais e nacionais sobre o tema de cidades inteligentes, cidades conectadas, cidades sustentáveis, cidades humanas e demais artigos sobre o assunto. Alguns dos indicadores foram criados para se adequar à realidade do nosso país.

0 Comentários |



SIA Trecho 2/3 Lote 1.125 2º andar
Brasília/DF - CEP 71200-020
Tel.: (61)3234.8310 - Ramal: 215
codesedf@gmail.com
Jornal CODESE EM AÇÃO
Edição de Novembro/2019

 

 


Copyright ©2019 CODESE/DF
desenvolvido por