BEM-VINDO AO FUTURO DE BRASÍLIA!

Estamos fazendo hoje, o futuro de Brasília e do Distrito Federal.




CONHEÇA O TRABALHO DO CODESE/DF

Você tem algum projeto para nossa cidade? Compartilhe conosco.


ENVIE O SEU PROJETO

Números do desenvolvimento urbano do DF

A disponibilização das informações por parte do GDF será primordial para a elaboração dos projetos e plano de médio e longo prazo pelo Codese
16/01/2018
FONTE: Codeplan

Técnicos da Codeplan e da Secretaria de Gestão do Território e Habitação – SEGETH-  do GDF apresentaram aos diretores e gestores das Câmara Técnicas do Codese os resultados da pesquisa que realizaram sobre indicadores da qualidade e sustentabilidade territorial do DF, divididos em cinco dimensões:  mobilidade, informalidade fundiária, habitação, uso da terra, cobertura vegetal e água.
                     O trabalho, considerado fundamental entender os problemas atuais e garantir ao governo as condições de gerenciar as demandas e as definições das políticas públicas no Distrito Federal, apontou várias e relevantes informações: a metade das áreas urbanas de Brasília ainda estão desocupadas; apenas 56% da população têm acesso ao transporte público; 62% das áreas ocupadas estão região de recarga de aquíferos; o maior déficit habitacional é em Ceilândia; 60% das áreas sociais não possuem regularização; 37% dos terrenos não têm registro cartorial (destes, 70% dentro da estratégia de regularização); as ciclovias atendem à demanda de 40,5% da população: e o Plano Piloto, entre todas as regiões, é a que apresenta menor densidade populacional.
                     A pesquisa, segundo o presidente da Codeplan, Lúcio Rennó, indicou a necessidade de os governos ampliarem seus diálogos com a sociedade civil, para construir pontes e caminhos em busca do desenvolvimento econômico e social, capaz de dirimir os déficits acumulados ao longo dos anos. Paulo Muniz, presidente do Codese - criado pelas classes produtoras e sociedade civil organizada- disse que sua proposta é elaborar planos e projetos de longo prazo para Brasília e Entorno. Apartidário, o Conselho funciona com 17 Câmaras Temáticas, abrangendo todos os espectros econômicos e sociais, busca forjar uma sociedade mais participativa para pautar os governos, e não ser pautada, como ocorre, salientou. 
                    Para Luiz Carlos Botelho, vice-presidente do Codese, os indicadores identificam claramente os erros e acertos dos criadores de Brasília, que promoveram uma ocupação urbana de forma horizontal, espraiada, tornando bastante complicada a mobilidade e o atendimento básico dos governos às populações. Hoje, salientou, temos que olhar para o Entorno em busca de soluções permanentes para que a ocupação dos 5.400 quilômetros quadrados do DF seja moldada de forma a propiciar melhor qualidade de vida da população.
                   A reunião, que contou com a participação do presidente da Codeplan, diretores e técnicos responsáveis pela pesquisa, e representantes da SEGETH, foi o primeiro passo para a assinatura de termo de cooperação com o Codese. Segundo Paulo Muniz, presidente do Conselho, criado para subsidiar os governos na busca por uma região que tenha condições de dar melhor qualidade de vida, emprego e renda à sua população. Esta operação não pode prescindir dos importantes dados colocados à sua disposição pelo GDF. Todas as informações são fundamentais para a formatação das propostas que iremos apresentar, em agosto, aos candidatos ao governo do DF, afirmou Muniz. 

0 Comentários |



SIA Trecho 2/3 Lote 1.125 2º andar
Brasília/DF - CEP 71200-020
Tel.: (61)3234.8310 - Ramal: 215
codesedf@gmail.com
Jornal CODESE EM AÇÃO
Edição de Novembro/2019

 

 


Copyright ©2019 CODESE/DF
desenvolvido por